Tumor de Hipófise

O que é a hipófise ou pituitária?

A glândula pituitária, ou hipófise, é uma glândula endócrina do tamanho de uma ervilha, que pesa 0,5 gramas em humanos. É uma protrusão na porção do hipotálamo, na base do cérebro e localiza-se dentro da sela túrcica. Apesar de seu pequeno tamanho é extremamente importante para o equilíbrio das funções do corpo. Os hormônios secretados pela hipófise ajudam a controlar: o crescimento, a pressão sanguínea, certas funções dos órgãos sexuais, a glândula tireóide e o metabolismo, bem como alguns aspectos da gravidez, parto, amamentação, concentração de água e sal nos rins, regulação da temperatura corporal e alívio da dor.

Quais os principais sintomas dos tumores de hipófise?

- Alterações visuais: caracteristicamente perda da visão periférica (visão em túnel), em tumores mais invasivos alteração da movimentação dos olhos.

- Alterações hormonais: variam de acordo com o hormônio alterado e podem compreender - aumento das mamas, descarga de leite, menopausa precoce, impotência, hipotireoidismo, crescimento de pés e mãos, entre outros.

- Muitas vezes eles são descobertos de maneira incidental ao se realizarem exames do cérebro por outros motivos.

Qual o tipo mais comum de tumor de hipófise?

São os adenomas de hipófise, que são tumores benignos. Eles podem ser divididos de acordo com o tamanho em: microadenomas (menor que 1 cm) e macroadenomas (maior que 1 cm).  Ainda,  podem classificados como funcionantes, quando produzem hormônios, ou não-funcionantes, quando não produzem hormônios.

Quais os tipos de adenomas funcionantes?

- Produtores de Prolactina ou Prolactinomas: podem ocasionar o aumento das mamas e produção/eliminação de leite, tanto em homens quanto em mulheres.

- Produtores de Hormônio do Crescimento (GH): causam uma doença chamada Acromegalia, caracterizada inicialmente por aumento do tamanho dos pés, mãos, língua, mandíbula, nariz e orelhas. A longo prazo a Acromegalia pode levar à aumento da pressão arterial e doenças cardíacas que podem levar o indivíduo a morte.

- Produtores de ACTH: eles provocam a secreção aumentada do hormônio da suprarenal chamado cortisol, um corticóide do próprio corpo, causando a chamada Doença de Cushing, caracterizada por ganho de peso, acúmulo de gordura central, diminuição da massa muscular, face de lua cheia, rubor facial, estrias, osteoporose.

Qual o tratamento para os tumores de hipófise?

Ele pode ser feito com cirurgia (Cirurgia Endoscópica da Base do Crânio), medicamentos e radioterapia e varia de acordo com o tamanho do tumor, se o tumor secreta hormônios ou não e a presença de sintomas visuais.

A maioria dos tumores pequenos (microadenomas) são assintomáticos e podem ser somente acompanhados com exames de imagem e tratados caso haja crescimento ou surgimento de sintomas. Os prolactinomas tem a característica de responderem muito bem ao tratamento com medicamentos e, na maioria das vezes, não necessitam tratamento cirúrgico. Os tumores produtores de hormônio do crescimento, que causam acromegalia necessitam de tratamento cirúrgico e as vezes medicamentoso, a fim de evitar complicações mais graves. Os tumores produtores de ACTH, que causam a Síndrome de Cushing, em geral são pequenos, porém podem necessitar cirurgia.

Qual o prognóstico dos adenomas de hipófise?

Os adenomas não-funcionantes, dependendo do seu tamanho, tem bom prognóstico e na maioria das vezes a cirurgia é suficiente para cura ou controle da doença. Os prolactinomas tem bom prognóstico e em geral respondem bem ao tratamento medicamentoso. Os demais adenomas funcionantes podem ser de mais difícil controle e tratamento, com recidivas frequentes.

Dr. Cristian Ferrareze Nunes

Neurocirurgia

* Este texto é meramente informativo e não substitui a consulta com um médico.