Craniotomia Descompressiva

A craniotomia descompressiva consiste na remoção de uma grande porção de osso do crânio para aliviar a pressão dentro da cabeça (pressão intracraniana). Este osso pode ser preservado em banco de osso, se disponível, guardado sob a gordura abdominal ou desprezado (infecção).

A pressão intracraniana pode ficar aumentada por diversas doenças diferentes: traumatismo craniano, isquemia cerebral, hemorragia cerebral, aneurisma cerebral. Essa elevação na pressão pode levar a compressão de estruturas cerebrais vitais e consequentemente, à morte.

A craniotomia descompressiva é uma medida salvadora da vida, e visa preservar a função cerebral das partes não afetadas diretamente pela doença, mas que podem perder a função devido ao aumento da pressão intracraniana.

Após o período necessário para o cérebro desinchar o crânio é reconstruído com o osso próprio, polímero plástico (metilmetacrilato) ou prótese customizada (cranioplastia).

 

Tomografia computadoriza pré e pós operatória.

Dr. Cristian Ferrareze Nunes

Neurocirurgia

CRM 42502 (RQE 29922)

* Este texto é meramente informativo e não substitui a consulta com um médico.

craniotomia descompressiva